Quantas vezes protagonizei e assisti a inconvenientes numa mesa de jogo? Quase todas as ocasiões surgiram por frivolidades e/ou ignorância. Resultado: tempo perdido, clima tenso e aborrecimento. Engraçado que a reunião tinha o objetivo oposto: diversão e descontração (e XP). 


Quando percebi o quanto eu estaca sendo CHATO querendo debater todas as regras, forçando os outros a pensarem como eu julgava ser o certo (olha o tamanho da prepotência) e sendo inconveniente fiquei realmente decepcionado. Eu tinha deturpado o jogo. Hoje quando sento-me a mesa primo pela diversão. Sei que tem jogadores que conhecem e seguem as regras – isso é bem bacana – e é bom ter um cara que tem o sistema na cabeça mas o jogo é de FANTASIA por mais realista que insistamos que ele se torne.

Certamente, pra mim, hoje pouco importa se não faz tanto sentido ou se está fora da regra; quando se baseia o jogo pela imaginação a gente se diverte mais. Já não basta o cotidiano, a sociedade, os compromissos que temos em nossas vidas?

Sinceramente muito mais importa o enredo do que o sistema, bem melhor é a improvisação do que o roteiro. Eu quero é dar risada e se possível, divertir os outros. Quero descontrair e ter uma bom “causo” pra contar pra outros rpgistas!

Deus salve a Regra de Ouro que supera o sistema em favor da diversão!

Aos caras com quem joguei e enchi o saco: Por favor me desculpem, reconheço que fui um idiota, prometo nunca mais ficar enjoando. Aos caras que encheram: Estão desculpados, mas reconheçam que foram idiotas e parem com isso.





Bola pra frente e dados rolando!